14 de mai de 2011

Tão longe, porém tão perto


O estranho disso tudo, não é fingir que não me importo.
Nem achar que foi um tropeço e seguir em frente.
Nem sorrir com vontade de chorar.
Não é ter calma quanto tudo o que quero é gritar.

O estranho disso tudo, não é me afastar mais e mais "disso tudo".
Te tratar como um estranho,
Mentir que não sinto saudades.

O estranho na verdade é que quanto mais o tempo passa.
Mas vontade eu tenho de te ver,
(embora eu tente me afastar)
Mas vontade eu tenho de dizer que te gosto e muito.
(embora agora você seja um estranho)
Que estou com saudades, e que ainda por mais longe que eu esteja de ti.
Mais intensa é a sua presença dentro do meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário